Fome

Marido mata esposa por falta de comida

Mário Adriano de Sousa, 35 anos, assassinou a senhora Maria Pedro Filipe Salomão, 39 anos, com quem vivia há nove anos por não ter levado dinheiro nem comida a casa, na sexta-feira, 31, na Samba.

O suposto assassino contou que esbofeteou a sua esposa porque ela havia saído de casa de manhã em companhia de uma amiga, com o compromisso de que iria lavar roupa para conseguir dinheiro que serviria para comprar alimentação e quebrar o “jejum forçado” em que se encontravam há dois dias.

“Contrariamente aos planos que havíamos traçado, ambas regressaram no final do dia totalmente embriagadas e eu não gostei e acabei por esbofeteá-la”, explicou.

Apesar da agressão, Maria Salomão não mostrou resistência e aceitou prontamente vender um dos seus bens a uma vizinha. Depois de efectuar o negócio, deu os 1.500 Kwanzas ao seu esposo para que fosse comprar a alimentação num dos mercados mais próximos.

“Não foram as chapadas que provocaram a sua morte, porque depois da pancada que sofreu ao cair no chão, ela estava boa e conseguiu ir até a casa da nossa vizinha que vive na rua de trás”, explicou  o acusado.

A felicidade de Mário de Sousa aumentou ainda mais quando ao longo do caminho foi surpreendido pelo telefonema de um dos seus chefes, que lhe orientava a com parecer na empresa para levantar o seu ordenado. Radiante, segundo conta, não hesitou em mudar de rota e a dirigir-se para o seu local de serviço.

O clima de satisfação acabou quando, já no serviço, recebeu a informação dos seus parentes que devia regressar imediatamente para casa porque a sua esposa sucumbiu depois da briga.

Em pânico, Mário de Sousa ligou para o seu cunhado que se deslocou à sua residência. Este, por sua vez, optou por chamar as autoridades policiais para que fizessem a remoção do corpo e averiguassem as causas que levaram a sua parente a falecer.

O casal não tinha filhos.



Fotos: Pedro Nicodemos Em: 10-01-2011 10:52:00
Nome

E-Mail

Comentário


Enviar Comentário


Voltar à homepage de O País

 

    Jovem morta na maratona da Calemba

    Com três golpes de faca, um no pescoço e dois no abdómen, Domingas Venâncio não resistiu aos ferimentos antes mesmo de chegar ao Hospital do Prenda

     


    Município de Belas

    ‘Barba-de-aço’ morre espancado

    Eleidson Naval Santana e Barba-deaço eram tão amigos que até se ajudavam a desfazer-se de brigas contra pessoas de outras paragens do bairro.

    Entretanto, uma pequena desavença entre si que, segundo testemunhas mais próximas, teria partido da
     


    Julgamento

    ‘Desleixo’ dos advogados pode facilitar condenação

    O juiz-presidente da sessão, tenente general Cristo António Alberto, revelou que dos mais de dez advogados de defesa dos 23 réus, apenas José Ventura manifestou o desejo de consultar o processo. Só não lhe foi facultado por causa dos constantes recursos que estavam vigentes.
     


    Caso Quim Ribeiro

    Ex-esposa de Quim Ribeiro terá contribuído para os assassinatos

    O antigo comandante provincial de Luanda da Polícia Nacional, Joaquim Vieira Ribeiro, terá achado que o malogrado Domingos Francisco João “Joãozinho” pretendia denunciá-lo ao ministro do Interior e ao comandante geral da Polícia, respectivamente Sebastião Martins e Ambrósio de Lemos, por intermédio da sua ex-esposa Januária Miguel Paulo, reeducadora da Cadeia Central de Viana.
     


    Polícia Nacional registou 237 crimes na passagem de ano

    A Polícia Nacional registou, entre 31 de Dezembro de 2011 e 1 de Janeiro, 237 crimes diversos, mais 12 comparativamente a igual período do ano transacto, de que resultaram a detenção de 226 cidadãos.