| info@opais.net
Muito nublado
Luanda
Clique para aceder á Revista
RSS

Literatura

Mais uma obra de Maria Eugênia

Mereceu tambem destaque nesta quinta edição do Jardim do Livro Infantil, o lançamento do livro da escritora angolana Maria Eugenia Neto, intitulado “A Trepadeira Que Queria Ver o Céu Azul“.

Trata-se de uma reedição enquadrada na estratégia da autora de brindar os petizes com livros a preços bonificados.

O livro em questão foi reeditado no quadro do projecto Jardim do Livro Infantil e insere-se na colecção Piô-Piô. É um dos contos que integra o original com o mesmo título em que se inserem outros contos como “O Elefante que Está Sempre Disposto a Perdoar as Faltas dos Seus Amigos”, “O Cão-cavalinho da Criança de Oito Anos que Fazia Muitas Viagens com as Histórias que a Avó Lhe Contava”, entre outros.

Maria Eugénia Neto nasceu em 1934, em Trás dos Montes(Portugal) e cresceu em Lisboa. Estudou desenho e línguas estrangeiras e participou nos coros do Conservatório Nacional Português. Publicou os seus primeiros poemas e artigos na imprensa portuguesa.

Em 1948, num círculo de intelectuais africanos conhece Agostinho Neto, com quem viria a casar-se dez anos depois. Durante a luta armada de libertação nacional contribui intensamente na divulgação de poemas em programas de rádio e com artigos e poemas em jornais no estrangeiro.

Chegada a Angola foi directora do boletim da Organização da Mulher Angolana que era traduzido em francês e inglês. Publicou entre outros títulos: “E nas florestas os bichos falaram” (conto/1977, livro que mereceu o Prémio de Honra da comissão cultural da então RDA e o de exposição no certame “Os mais belos livros do mundo”, realizada em Leipzig); “Foi esperança e foi certeza” (poemas, Luanda 1976 1ª edição, Luanda, 1985 2ªedição), “O soar dos kissanges” (Luanda, 2000).

As suas obras encontra-se traduzida em diversas línguas.

5 - 7 -2011
 
2
 
 
 

Newsletter



Subscreva tambem a newsletter da Exame

Capas da edição nº 281

 
 
 
Assine OPaís Online