| info@opais.net
Muito nublado
Luanda
Clique para aceder á Revista
RSS

Economia motores

Gilera GP800 (scooter) Qual rápida? Rapidíssima!

Muitos angolanos, rapazes e rapari das, jovens e não só, adoptam, cada vez mais a scooter ou lambreta como o seu meio de loco moção na cidade.

Depois da avalanche de usadas iniciada há meia dúzia de anos e do minada pela Yamaha Jog, assistese à diversificaçãode marcas, modelos e cilindradas, todas a motor a gaso lina já menos poluente que o motor a dois tempos das primeiras.

Na guerra de marcas que se insta lou no mercado, já ponesa Yamaha tornouse o alvo das concorrentes italianas em defesa da honra de te rem implementado o tipo e liderado o mercado internacional por longos anos.

As italianas Piaggio, Aprilia e Gi lera são as marcas que, com as ja ponesas Honda e Yamaha, estão no combate em todas as frentes, o que quer dizer, nas diversas categorias de cilindradas abaixo do 500 cm³.

A Gilera oferece bem acima disso, chegando, surpreendentemente, a intrometerse no nicho das motos desportivas de alta cilindrada do minadas, entre nós, pelas super desportivas Honda CBR, Yamaha YFZR e Suzuki GSXR.

Estamos a falar da Gilera Gp800 comercializada pela CAL do grupo TDA que reúne as qualidades de uma moto de turismo, ambição de moto desportiva e comodidade de scooter.

Quando o projecto foi apresenta do, há 3 anos, a GP 800 deixou os fãs do motocilcismo incrédulos quanto à possibilidade do desenvolvimento de uma scooter com tal cilindrada, mas o sonho tornouse realidade apesar de alguns atrasos sobre a data inicial de lançamento anun ciada pela marca. Esta scooter destacase claramente pelo iné dito motor de 839 cm³, inédito no tipo.

Ele é o responsável pela maior notoriedade do modelo, além do design desportivo muito apela tivo. A GP 800 tem algumas se melhanças com outro modelo desportivo que a marca possui uns degraus abaixo, a Nexus 300, mas acrescenta a esta várias qua lidades que a tornam mais eficaz e candidata a destronar a Yamaha TMax 500, então reinante.

É o caso da montagem do motor fixa no quadro, que garante um melhor equilíbrio e um melhor comportamento da suspensão traseira, que se vê liberta do peso do motor. A suspensão dianteira funciona, como a traseira, muito correctamente.

Entretanto, o uso de corren te (que necessita de manutenção regular) para a transmissão final parece desadequado.

No campo prático, este modelo apresenta um “portabagagens” generoso e útil debaixo do assen to, e o párabrisas regulável em altura, electricamente, contribui substancialmente para o conforto de condutor e passageiro.

Apenas o peso elevado do con junto, 245 kg, causa algumas di ficuldades.

A maior dificuldade, entretan to, para a maioria dos apaixona dos por “duas rodas” é o preço desta potente e velossissima scoo ter que, a um milhão e meio de Kwanzas, é equivalente ao de um mini bem equipado.

Júlio Sousa e Silva
26 - 3 -2012
 
0
 

Comentários

Nome

E-Mail

Comentário


Enviar Comentário
 
 

Newsletter



Subscreva tambem a newsletter da Exame

Capas da edição nº 281

 
 
 
Assine OPaís Online