| info@opais.net
Muito nublado
Luanda
Clique para aceder á Revista
RSS

Andebol

Vivaldo Eduardo lamenta saída de atletas

Com a saída de Elzira Barros para o 1º de Agosto e as ausências das irmãs Marcelina e Luísa Kiala, por razões profissionais, o plantel do Petro de Luanda está claramente fragilizado, considera o treinador Vivaldo Eduardo.

Em declarações a O PAÍS, o timoneiro tricolor assegura que vai preparar uma nova equipa para o Campeonato Nacional e as competições africanas.

Vivaldo Eduardo revela que as novas atletas podem não estar em condições de dar resposta aos desafios que se impõem, por serem inexperientes. O treinador das petrolíferas lamenta a forma como as atletas estão a desfazer-se do clube e acha que a situação é anormal, porque a direcção ainda não reagiu.

Vivaldo Eduardo diz que enquanto preparam a época algumas atletas negoceiam os seus passes.

Segundo o treinador, a direcção do clube tinha de protelar antes essa atitude.

O timoneiro não sabe qual é o orçamento para o presente ano e ainda não foi informado pela direcção sobre os propositos da equipa.

Vivaldo Eduardo reconhece que o 1º de Agosto está a reforçar-se em todos os sectores.

O treinador da formação do Eixo Viário admite que, neste momento, as militares têm condições de trabalho aceitáveis, pelo que auferem também melhores salários.

Elzira já é militar

A meia distância Elzira Barros assinou um contrato de duas épocas com o Clube Central das Forças Armadas.

A saída da atleta de 31 anos abalou a direcção do clube, porque contava com os seus préstimos esta temporada.

Um dia antes de rumar para a formação do Rio Seco, Elzira Barros ainda treinou no seu antigo emblema.

Uma fonte do clube militar avançou a O PAÍS que a atleta está satisfeita com o novo contrato.

A meia distância chega ao clube militar para reforçar com espírito de vitória e transmitir a sua experiência às atletas mais novas no plantel, fez saber a fonte.

Elzira Barros realizou o seu primeiro treino no Complexo Desportivo do Gama, no Miramar, nesta terça-feira.

A jogadora foi ovacionada pelos adeptos do clube, que esperam que cumpra com os seus objectivos.

Elzira Barros junta-se a Nair Almeida e Rosa Amaral, que, na época passada, se sagraram campeãs pelo Clube afecto às Forças Armadas.

A nova aquisição do clube afecto às Forças Armadas começou a sua carreira no Electro do Lobito, província de Benguela. A atleta militou também no extinto Clube Desportivo da ENANA.

28 - 3 -2012
 
0
 

Comentários

Nome

E-Mail

Comentário


Enviar Comentário
 
 

Newsletter



Subscreva tambem a newsletter da Exame

Capas da edição nº 281

 
 
 
Assine OPaís Online