| info@opais.net
Muito nublado
Luanda
Clique para aceder á Revista
RSS

Futebol

Ginguba larga Sporting de Cabinda

O treinador do Sporting de Cabinda, Alberto de Carvalho “Ginguba”, anunciou a O PAÍS que cessou temporariamente as suas funções com o emblema da província mais a norte do país devido à falta de salário e de condições para viajar.

Ginguba não recebe salários desde Junho do ano passado e sempre que tivesse que se deslocar às hostes da formação cabindense gastava do seu bolso.

O técnico confessou que já reuniu com os membros da secretária do Governo Provincial de Cabinda, órgão que o contratou, mas a situação continua na mesma.

Ginguba afirmou que quando a direcção resolver a sua situação salarial vai pensar se continua ou não no comando dos leões.

O contrato de Alberto de Carvalho terminou em Novembro de 2011 e, como a outra parte não se pronunciou, renovou-se automaticamente.

Ginguba disse que os atletas também estão com atrasos salariais e pedem que a direcção resolva a tempo esta situação.

De acordo com o treinador, alguns atletas correm o risco de perder o ano lectivo na Universidade.

17 - 4 -2012
 
1
 

Comentários

  1. cisneiro joao
    2012-04-18 00:22:10
    O trabalho dignifica o homem, logo quem trabalha deve receber os ordenados pelo trabalho prestado.Paguem ao treinador e aos atletas, até porque têm famílias para sustentar, e propinas para pagar na universidade. Estamos em presença de pura violação de um direito fundamental, que atenta contra a dignidade da pessoa humana.
Nome

E-Mail

Comentário


Enviar Comentário
 
 

Newsletter



Subscreva tambem a newsletter da Exame

Capas da edição nº 281

 
 
 
Assine OPaís Online