| info@opais.net
Muito nublado
Luanda
Clique para aceder á Revista
RSS

Prémio

‘Quem me dera ser onda’ é de Victória António

A estudante do ICRA, Victória Masseu António, é a vencedora da presente edição do prémio literário “Quem me dera ser onda”, da União dos Escritores Angolanos (UEA), tendo sido distinguida pela qualidade da sua obra “Menina carente e abandonada”.

Esta decisão foi tomada em consenso pelo corpo de jurado, que após reunião, no dia 02 de Abril, na sala Uanhenga Xitu, sede da UEA, deliberou sobre a classificação dos concorrentes ao concurso e apurou os três vencedores. Assim, o segundo lugar foi atribuído ao estudante do Instituto Médio de Gestão do Kicolo, Moniz Mário Monteiro Marques, com a obra “Lágrimas do girassol”, e em terceiro lugar ficou a estudante do Instituto Andala Palanca, Diansambo Zola Miguel Massambo, com a obra “Perdido na rua”. Em acta, o corpo de jurado, constituído pelos escritores Maria Eugénia Neto (Presidente da Mesa de júri), Marta Santos (Coordenadora do concurso), Maria Rita da Silva, Teresa Costa, Esmael de Jesus Garcia, Celestina Fernandes e John Bella, concordou que as obras escolhidas eram as que melhor se enquadravam na categoria infanto-juvenil, pela leveza e singeleza dos temas, assim como a criatividade e o imaginário demonstrado pelas crianças vencedoras.

Além do valor pecuniário oferecido pelo Banco Sol, a UEA também se responsabiliza pela edição, publicação e distribuição das obras vencedoras, estando no momento os ilustradores a trabalharem no sentido de os livros poderem ser graficamente atractivos para o leitor alvo, no caso jovens-adolescentes, e para serem bem recebidos em qualquer mercado (nacional ou internacional) O concurso de escrita «Quem me dera ser onda» é de inteira responsabilidade da UEA, conta com o apadrinhamento do escritor Manuel Rui, e tem como finalidade estimular a criatividade literária das crianças e jovens dos 13 aos 17 anos de idade, no domínio da prosa de ficção, premiando as melhores obras que vierem a ser classificadas como tal.

O evento tem, por enquanto, dimensão provincial através do envolvimento das escolas do 1.º ciclo ao ensino médio, desde o sector público ao privado de Luanda. No entanto, com a experiência adquirida em Luanda, a UEA pretende posteriormente expandir o concurso para todo o país de modo a estimular o gosto pela leitura e o poder criativo do grupo alvo do concurso.

A direcção executiva da UEA está a trabalhar no sentido de fazer a entrega dos prémios no dia 1 de Junho de 2012, dia internacional da criança, com a presença do representante do Banco Sol, entidade patrocinadora, bem como o patrono, escritor Manuel Rui, o corpo de jurado e os felizes contemplados.

24 - 4 -2012
 
0
 
 
 

Newsletter



Subscreva tambem a newsletter da Exame

Capas da edição nº 281

 
 
 
Assine OPaís Online