| info@opais.net
parcialmente encoberto
Luanda
Clique para aceder á Revista
RSS

Breves

CICLISMO
Renshaw vence na Turquia
O vencedor da quarta etapa da Volta à Turquia só foi conhecido depois de analisado o “photo-finish” da chegada a Marmaris, com os australianos Mark Renshaw (Rabobank) e Mathew Goss (Greenedge) quase a par. Renshaw conseguiu surpreender Goss, um dos melhores sprinters do pelotão, para ganhar a etapa 132 quilómetros entre Fethye e Marmaris em 3:14.01 horas.
O búlgaro Ivaylo Gabrovski (Konya) chegou no pelotão e continua a liderar a geral, agora com 13:57.03 horas, com 1.33 minutos de vantagem sore o cazaque Alexandr Dyachenko (Astana).
 
TÉNIS
 Irina fora dos saltos por dois anos
A Federação Russa de Atletismo suspendeu por dois anos a medalha de prata do salto em comprimento de Atenas’2004, Irina Meleshina, após um teste positivo à substância testosterona.
“A substância proibida (testosterona) foi encontrada na amostra de Irina Meleshina, colhida quando a atleta estava fora de competição no dia sete de fevereiro de 2012”, informou um comunicado da Federação Russa de Atletismo publicado no seu site.
Meleshina, de 29 anos, terá assim de cumprir uma suspensão de dois anos, impedindo-a de ir aos Jogos Olímpicos de Londres 2012.

TÉNIS
Roger Federer admite divergências
Roger Federer, terceiro jogador do “ranking” mundial e presidente do Conselho de Jogadores do ATP, lamentou a demissão de Rafael Nadal da vice-presidência do mesmo órgão e admitiu algumas divergências com o espanhol.
Em finais de março, Nadal, número dois do circuito, apresentou a demissão do Conselho de Jogadores, alegando, na altura, não ser a pessoa mais indicada para a vice-presidência, embora a imprensa tenha insistido em fortes divergências com Federer.Em entrevista ao diário suíço “La Tribune de Geneve”, Federer reconheceu.


 ATLETISMO
Morte Claire arrecada milhões
A morte da corredora Claire Squires durante a Maratona de Londres, no último fim de semana, impulsionou doações para a instituição de caridade local Samaritanos. A atleta, que aos 30 anos sofreu um colapso pouco antes de cortar a meta, representava aquela organização, vocacionada para a prevenção de suicídios, para a qual já tinha arrecadado cerca de R$ 1,5 mil. As informações são do jornal americano USA Today. Segundo o USA Today, depois do incidente, mais de 55 mil pessoas doaram um valor superior a 600 mil libras (R$ 1,8 milhões) aos Samaritanos por meio da página de Claire no seu site.

3 - 5 -2012
 
0
 

Comentários

Nome

E-Mail

Comentário


Enviar Comentário
 
 

Newsletter



Subscreva tambem a newsletter da Exame

Capas da edição nº 281

 
 
 
Assine OPaís Online