| info@opais.net
Muito nublado
Luanda
Clique para aceder á Revista
RSS

Bispo esclarece objectivos da vigília "Dia do Fim"

O líder da Igreja Universal do Reino de Deus em Angola, Bispo José Augusto Dias, esclareceu hoje, em Luanda, que a congregação pretendeu com a "Vigília da Virada – Dia do Fim", realizada a 31 de Dezembro, apenas "suprir as necessidades espirituais dos crentes".
 
"Nos últimos dias, tem havido muita especulação sobre o evento", afirmou o religioso em conferência de imprensa, sem fundamentar se as eventuais insinuações referem-se aos dizeres do cartaz publicitário do acto ou à causa das mortes.
 
Segundo o cartaz da igreja, posto a circular em Luanda, tratar-se-ia de uma vigília alusiva à passagem de ano, cujo convite trazia os dizeres "O Dia do Fim. Venha dar um fim a todos os problemas que estão na sua vida: doença, miséria, desemprego, feitiçaria, inveja e olho grande".
 
A esse respeito, o também Bispo Felner Batalha, porta-voz da comissão criada para acompanhar o sinistro, pela igreja, explicou que o Dia do Fim representou apenas uma expressão indicativa do final de mais um ano e não a um suposto termo definitivo de todos os problemas.
 
"Nós apenas associamos o dia 31 de Dezembro, que é o último do ano, e levamos as pessoas a usarem a sua própria fé juntamente connosco, para determinarem o fim dos problemas espirituais, familiares (…)", disse.
 
Acrescentou que isso já tem sido feito nos seus templos, onde levam as pessoas ao uso da fé. "Graças a Deus, temos muitos testemunhos de crentes que usarem a fé e foram curados e libertos", sustentou o Bispo. 
 
"Nós cremos na protecção divina e todas as coisas que acontecem debaixo do Céu sobre a terra não fogem do controlo de Deus. Existe influência do mal, mas nós fomos lá (Cidadela) com o intuito de ajudar as pessoas a darem resposta aos seus anseios espirituais", alegou.
 
Quanto as questões organizativas do evento, que juntou mais de 200 mil crentes (segundo dados da polícia), o Bispo José Augusto Dias explicou que a igreja solicitou atempadamente o asseguramento da Polícia Nacional, do Corpo de Bombeiros e dos serviços de Protecção Civil, bem como dos Serviços de Emergências Médicas e da Cruz Vermelha de Angola.
 
Disse terem mobilizado ainda quase cinco mil e 300 obreiros e outros 100 técnicos, entre médicos e enfermeiros, para ajudarem os serviços de emergências médicas.
 
"Relativamente a vigília, nós nos precavemos de tudo. Todas as medidas de segurança foram tomadas para a realização do evento. Não é que fomos irresponsáveis, porque até não é a primeira vez que realizamos eventos dessa natureza.
Praticamente todos eventos promovidos movimentaram multidões e nós temos experiência com isso", asseverou.
 
Informou que estão a fazer auscultação junto da polícia, para chegarem a uma conclusão sobre o que de facto motivou a ocorrência. "Depois, na devida altura, daremos as reais razões deste lamentável incidente", garantiu.
 
Apelou às pessoas a respeitarem a dor da igreja, das famílias e que haja, nessa hora, palavras de conforto. 
 
Na mesma conferência, a igreja disse ter registo de 12 mortos e 120 feridos, maior parte deles já teve alta médica.
 
Dados divulgados hoje pelo Serviço Nacional de Proteção Civil e Bombeiros indicam 13 mortos e 120 feridos.
http://www.portalangop.co.ao
3 - 1 -2013
 
9
 

Comentários

  1. victorino silvestre
    2013-01-23 22:55:38
    o único que já fez milagres foi jesus. fé-los porquo pai dele deus lhe deu este poder. nós não somos filhos de deus; somos criatuturas deus logo não temos o poder de explicaros planos deles para connosco. aqui é apenas o aproveitamento do homem pelo homem em querer atraves do uso da magiapreta ridubliar o homem fragil em busca de força. a morte dos nossos irmaos foi umsacrificio para taisatos demagia preta. que o governo tome medidas judiciais
  2. Felisberto João
    2013-01-07 16:07:18
    O homem sempre procura um culpado em cada acontecimento,tem coisas que só Deus pode explicar;A palavra Deus diz;porque os meus pensamentos não são os vossos pensamento,nem os vossos caminhos,os meus caminhos,diz o Senhor: porque, assim como os céus são mais altos do que a terra,assim são os meus caminhos,e os meus pensamentos,mais altos do que os vossos pensamentos.ISAÍAS;55:8-9 mas lamento pelo que aconteceu.que Espirito Santo esteja sobre a famílias emlutada
  3. Antonio
    2013-01-07 08:24:29
    Até agora a IURD ainda nao assumiu a culpa.....como organizadora do evento deveria assumir ....talvez ajudava a baixar as especulações.....nao é o primeiro evento sim mais foi o deu mal....entao
  4. Ricardo chiganda
    2013-01-06 10:08:13
    Isso é triste; lamento bastantae pelo incidente.Deus proteja as familias enlutada
  5. Jose dos Santos Justo
    2013-01-04 23:37:19
    EDIR MACEDO .............. HOJE É UM DOS CARAS MAIS RICOS DO BRASIL ... E DENTRO DE POUCO TEMPO SERÁ O MAIS RICO DE ANGOLA... já não bastaram os portugueses que saqeuaram ANGOLA por mais de 500 anos. pobre ANGOLA ............. http://www.youtube.com/watch?v=1dRnRTSOTFw
  6. DIAMANTINO PIRES
    2013-01-04 18:44:00
    vamos ajudar os nossos irmãos sinistrados,não é hora de atribuir culpas
  7. Obreiro da IURD
    2013-01-04 08:05:18
    Pai nosso que estas no céu santificado seja o teu nome, venha nós ao teu reino seja feita a sua vontade assim na terra como nos céus, o pão nosso de cada dia nos daí hoje, perdoa as nossas dívidas assim como perdoamos os nossas devedores, não nos deixes cair em tentação, livra-nos de todo o mal, pois o teu reino é o poder hoje e amanha e para todo o sempre. Am
  8. Alberto Jose Voza
    2013-01-03 18:31:23
    Pelo0s dados publicados sou de opinião que, para realizações de eventos do genero, é importante que se tenha em mente a dimensão do espaço onde se realizará o acto, e protolos indicados para orientar ou seja organizar, de modos a não causar dános como
  9. angelo manuel da rocha
    2013-01-03 18:19:45
    no meu ponto de vista a organizaçao da vigilia falhou no aspecto de segurança,porque eles ja previam que a vigilia deveria aderir muitos crentes e eles so abrem duas portas isso e uma brincadeira
Nome

E-Mail

Comentário


Enviar Comentário
 
 

Newsletter



Subscreva tambem a newsletter da Exame

Capas da edição nº 281

 
 
 
Assine OPaís Online