| info@opais.net
parcialmente encoberto
Luanda
Clique para aceder á Revista
RSS

Lider da UNITA

Samakuva escapa ileso de acidente no Bié

A viatura em que seguia o presidente da UNITA Isaías Samakuva foi alvo, na última terçafeira, de um acidente de viação a 30 quilómetros do Kuito, província do Bié, quando cruzava a estrada em direcção à cidade de Menongue, capital do Kuando-Kubango.

Relatos desencontrados apontavam como causa do acidente, com um camião conduzido por um cidadão chinês, uma ultrapassagem mal sucedida a uma motorizada no entendimento da Polícia local e a tese do atentado, na perspectiva a quente de membros da direcção do galo negro no Huambo.

Entretanto, o líder da UNITA Isaías Samakuva, mais prudente, disse à imprensa após a sua chegada ao destino, Menongue, Kuando-Kubango, que não queria especular sobre o acidente de que saiu ileso, numa viagem que disse lhe ter corrido mal para o que estava habituado. Lembra, entretanto, que “ao nos aproximarmos do rio Kuchi, em direcção ao desvio para cá (Menongue), surgiu à nossa frente um camião tripulado por um chinês, numa altura que utilizava o meu ipad, uma vez que a zona tem acesso à comunicação”. Admitiu que o pior não terá acontecido com os ocupantes da viatura em que seguia devido à observância de algumas normas de protecção como o uso do cinto de segurança e ao facto dos dispositivos afins da viatura terem funcionado em pleno, não deixando de apelar aos usuários da estrada à estrita observância do código da estrada em vigor para se evitarem acidentes mortais.

Segundo explicou, a viatura em que seguia capotou por duas vezes, causando ferimentos ligeiros no seu braço esquerdo, enquanto os outros saíram ilesos, deixando a viatura completamente destruída.

Polícia versus UNITA

Figuras de proa da direcção da UNITA, entretanto, divergiram com o pronunciamento do comandante provincial da Polícia do Bié, comissário Eduardo Cerqueira, que apontou como causas do acidente uma ultrapassagem mal efectuada.

Reportando palavras de Eduardo Cerqueira, a agência angolana de notícias, ANGOP, diz que “o acidente ocorreu por voltas das 13h30, quando, ao tentar ultrapassar um motociclista, a viatura que transportava o político embateu contra um camião pertencente a uma empresa construtora chinesa, que circulava no sentido oposto”.

Nessa altura o carro terá entrado em desgoverno, acabando por capotar por duas vezes, em consequência da danificação de uma das jantes, e causado ferimento ligeiros ao motorista.

Depois do conhecimento da ocorrência, Samakuva viria a ser escoltado por agentes da Polícia do Bié até Menongue, capital do Kuando-Kubango, onde desenvolve actividade política para assinalar o 47º aniversário da fundação da UNITA.

Tal como referiu Eduardo Cerqueira, não houve uma comunicação prévia da liderança da UNITA sobre a sua passagem por aquele território, para efeitos de asseguramento da via. Isaías Samakuva admitiu desconhecer que o seu gabinete tivesse acautelado este aspecto protocolar.

“É verdade que, por cortesia, sempre que me desloco comunico ao Ministério do Interior. Desta vez não me apercebi e não sei se o meu gabinete fê-lo ou não”, disse Samakuva.

Enquanto Eduardo Cerqueira evoca a necessidade de notificação por razões protocolares e de acautelamentos e asseguramento da via, Isaías Samakuva relativiza isso e põe em evidência o argumento da liberdade.

“Estamos numa República democrática e num Estado democrático, onde tem de haver liberdade de circulação, de segurança de pessoas e de bens. Não precisamos de pedir, à polícia, quando queremos deslocarnos. Mas, ainda que não tenha comunicado, não vejo problema nenhum porque aqui, que é o meu destino, os nossos representantes comunicaram às autoridades”, referiu Samakuva já em Menongue.

Entretanto, revelou que “mesmo ainda perto do local do acidente recebi o telefonema do senhor Ministro do Interior, com quem conversei, assim como mantive contacto com as autoridades do Bié, que nos prestaram ajuda necessária, e penso que não há problemas a esse respeito”, garantiu o presidente da UNITA.

Entendimento distinto tiveram, no entanto, alguns membros da direcção da UNITA que fazem o enquadramento do acidente rodoviário com o contexto.

No entendimento do porta-voz do galo negro, Alcides Sakala, o acidente ocorre num momento de “crispação política”, numa clara alusão ao recente incidente com a Polícia em Cacuaco que resultou no impedimento de o político contactar a população desalojada no bairro Maiombe e a agressão física ao deputado José Kachiungo que fazia parte da delegação de Isaías Samakuva na altura.

A acrescer a isso, aponta ainda o facto de as instalações onde funciona a Rádio Despertar ter sido ocupada pela Polícia que recuperou ainda uma obra audio-visual da autoria do rapper Brigadeiro 10 Pacotes que seria vendida no local.

Defensor da tese do atentado, o secretariado provincial do Huambo da UNITA, num comunicado divulgado a partir do planalto central, disse não haver quaisquer dúvidas que “a viatura em que seguia o líder da UNITA, Isaías Samakuva, foi intencionalmente abalroada pelo camião conduzido pelo cidadão chinês” (sic).

“Pelo ocorrido, o Secretariado do Comité Provincial da UNITA no Huambo acusa o regime do Presidente José Eduardo dos Santos e os seus aliados do regime comunista chinês, através dos seus serviços de segurança, como principais responsáveis por este atentado gravíssimo à vida do Presidente da UNITA Dr. Isaías Samakuva e a estabilidade política no País”, lê-se num comunicado divulgado pela representação provincial da UNITA, no planalto central.

Samakuva prossegue agenda de trabalhos

O líder da UNITA vai desenvolver várias actividades políticas no Kuando-Kubango, onde será assinalado o 47º aniversário da fundação deste partido que teve lugar aos 13 de Março de 1966, no leste de Angola.
No cumprimento da sua agenda de trabalhos, Samakuva já foi recebido pelo governador interino, Ernesto Kiteculo, e pelo arcebispo de Menongue.

Para os dias 13, 14 e 15, a bancada da UNITA na Assembleia Nacional conta realizar as suas jornadas parlamentares na cidade de Menongue. 

11 - 3 -2013
 
9
 

Comentários

  1. frederico
    2013-11-21 11:21:03
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk politicos angolanos nao sabem fazerem politica,ainda bem que sou homem de deus
  2. aristides sikato kalala carlos
    2013-10-11 19:38:16
    que deus o proteja
  3. Dinis Alexandre
    2013-07-20 07:32:50
    Tenho dado grassas a Deus pr indicar o D.r Isaías Samakuva à direção d unita,porque na minha convicção nele xt o futuro d todos nos e distinção. Porém,enjijo união d mesmo com D.r Chivukuyuku d casa C para derrotarem o EMPLA isto sim caso não sera impossível.
  4. azenaide
    2013-07-18 19:33:24
    Meu presidente gosto das tuas palavra Sr samakuva espero q o Sr seja o futuro presidente de Angola porq temos q ter um presidente ñ so para os ricos também para os pobres espermos q o Sr compra com as nossas preocupações queremos um líder com garra de homem. ja apreciei o teu discurso na província da Huila município da matala viva meu presidente SAMAKUVA O MUNDO ESTA COM O Sr.Azenaide pinto e Paulo estener
  5. azenaide
    2013-07-18 19:32:54
    Meu presidente gosto das tuas palavra Sr samakuva espero q o Sr seja o futuro presidente de Angola porq temos q ter um presidente ñ so para os ricos também para os pobres espermos q o Sr compra com as nossas preocupações queremos um líder com garra de homem. ja apreciei o teu discurso na província da Huila município da matala viva meu presidente SAMAKUVA O MUNDO ESTA COM O Sr.Azenaide pinto e Paulo estener
  6. Roberto rubem
    2013-03-23 21:40:29
    Voce maluco senhor
  7. Roberto rubem
    2013-03-23 21:39:05
    Voce maluco senhor
  8. zeca
    2013-03-18 10:12:27
    Temos muito ... so Deus sabe
  9. Amado
    2013-03-13 10:31:26
    A Unita em particular a sua direcção, já não ganham juizo, nem consciencia politica, de modo a convecer o povo angolano. Como podemos constactar, as intervenções acerca do incidente convergem-se no seu seio. O Lider expressa duma forma,poerta voz da direcção outra e as direcções provinciais de outra. Lamento ser partido maioritario de oposição comportar-se desta maneira
Nome

E-Mail

Comentário


Enviar Comentário
 
 

Newsletter



Subscreva tambem a newsletter da Exame

Capas da edição nº 281

 
 
 
Assine OPaís Online