| info@opais.net
Muito nublado
Luanda
Clique para aceder ao site do jornal
RSS

Violência

Video da vergonha comove Angola

Esta semana foi postado nas redes sociais um vídeo contendo imagens de senhoras a serem barbaramente espancadas por um grupo de jovens no escritório de um estabelecimento comercialsito, segundo o comentário de alguns internautas, no bairro Cassequel, em Luanda.

Os autores dão o rosto e utilizaram catanas, porretes e outros objectos para vergastar as duas senhoras que se presume tenham roubado garrafas de champanhe Moet Chandon.

Os atacantes  violaram os direitos das vítimas que até foram despidas e agredidas nos órgãos genitais com catanas. As duas senhoras suplicavam por perdão, mas os trogloditas não paravam.

Uma das senhoras, depois de tanta agressão, foi obrigada a comer gindungo (malagueta). Os autores da “curta mas longa-metragem” de 13 minutos riam-se como se estivessem a fazer algo normal.

Um dos momentos do vídeo faz lembrar aquelas histórias das pessoas que eram amarradas no tronco. Os internautas que assistiram a “curta mas longa-metragem” de abusos físicos e morais, clamam por justiça e esperam que a Polícia Nacional, através dos seus órgãos, faça uma investigação profunda, porque a dignidade é um bem que deve ser protegido.

Os internautas suplicam que os agentes de investigação criminal façam correctamente o seu serviço, porque a violação dos direitos das duas senhoras abrange a todos e estão constitucionalmente consagrados.

PGR reage

Entretanto, a Procuradoria Geral da República (PGR) disse ter tomado conhecimento do assunto por intermédio de um jornalista da Rádio Luanda no passado dia 06.

Das diligências feitas resultou a apreensão no local dos meios que os agressores alegadamente utilizaram para espancar as vítimas.

De igual modo, foram apreendidas  algumas que, pelos depoimentos prestados, levarão a determinar quem foram os autores do crime  que chocou a sociedade angolana nos últimos dias.

As investigações estão a cargo da Direcção Nacional de Investigação e Acção Penal da Procuradoria Geral da República, devendo nos próximos tempos apresentar os presumíveis autores, que fizeram cárcere privado  e violentaram as duas senhoras no interior do estabelecimento comercial.

Director da cadeia afastado

Noutro acontecimento recente, o resultado da comissão de inquérito criada pelo Ministério do Interior (MININT) para apurar os presumíveis autores do vídeo que continha imagens chocantes de reclusos a serem espancados por guardas prisionais ditou o afastamento do director da Comarca de Viana, em Luanda, Correia Moço, segundo um comunicado de imprensa desta instituição.

A direcção do MININT afastou do seu cargo o director da cadeia de Viana para evitar que situações desta natureza voltem a acontecer nos estabelecimentos prisionais.

 O vídeo, que foi posto a circular nas redes sociais e que chocou a sociedade em Luanda e no estrangeiro, fez rolar também as “cabeças” dos chefes de segurança penal, ordem interna, alguns oficiais e agentes.

O Ministério do Interior vai, nos próximos dias, enviar o resultado do inquérito à Procuradoria-Geral da República (PGR), no sentido de responsabilizar civil e criminalmente os presumíveis autores.

O documento do MININT sublinha que foi um acto isolado que não pode pôr em causa a entrega e abnegação dos guardas prisionais que dia a dia trabalham para o seu engrandecimento.

A repercussão que as imagens tomaram permitiu que se accionassem procedimentos internos e a comissão de inquérito constatou irregularidades que pela sua gravidade obrigaram o MININT a tomar medidas urgentes sobre o caso.

O documento esclarece ainda que uma briga entre dois reclusos, às 22 horas, no dia 14 de Setembro de 2012, generalizou-se pela cadeia e envolveu outros, transformando-se num motim, o que obrigou a intervenção das forças policiais.

No dia seguinte, quando se procedia à investigação dos supostos contendores na unidade prisional, num clima de elevada tensão, os agentes em serviço exacerbaram as suas atribuições, resultando a resposta desproporcionada nas imagens que depois caíram nas redes sociais.

O efeito viral na Internet fez com que se proibisse a entrada de telefones e outros suportes tecnológicos no interior da cadeia por parte dos visitantes, segundo uma fonte.A medida adoptada pela direcção da cadeia de Viana visou evitar que mais factos fossem captados por telefones celulares, uma vez que aquele estabelecimento está cada vez mais lotado.

A cadeia da Comarca de Viana está a receber alguns reclusos provenientes da Comarca Central de Luanda (CCL), pelo facto de esta apresentar sinais de degradação na sua estrutura, de acordo com a fonte.

A forma como o recluso estava a ser espancado constitui uma violação flagrante dos direitos humanos, porque todos os presos ou arguidos têm direito a um advogado para o defender nas barras do tribunal.

8 de Fevereiro de 2013
15:34
 
15
 

Comentários

  1. ANONIMO
    2013-12-30 20:02:51
    SERIA BOM QUE FIZESEM ISSO A ELDER O FILHO DE NANDO, PRA VER REALIZADA A JUSTICIA
  2. gilson fernando
    2013-05-02 16:26:00
    isso e uma barbaridade e desumano o diretor da comarca de viana e um mostro e todos que participaram nisto deviam estar atras das grades. Eles um dia vão pagar por tudo que estão a fazer
  3. anonimo
    2013-03-08 19:09:02
    Antonio kibiana famoso kib proprietário da empresa kavakundo rouba casa militar no estaleiro da boom no km30 em viana
  4. Fernandes pedro
    2013-03-03 08:27:01
    Gajos como estes devem ficar na cadeia ou nu ospicio porque eles naõ estaõ bem da cabeça porque violência só atrai violência a nossa sociedade ñ precisa de tipos como estes. Eu vi este vidio mas ñ acabei de ver porque eu vi qui aí ñ tem nada de bom para mim ver.como explicamos nos nossos amigos,irmãos,filhos, qui em ziste tipos com estas mentalidade
  5. Bravo
    2013-02-22 09:13:03
    Relativo ao espancamento barbaro feito aquelas indefesas senhoras,os nossos orgaos competentes (DNIC e a PGR) devem: 1º.Encerrar para sempre este estabelecimento comercial. 2º.Retirar a licenca comercial a este malfeitor, e assim ninguem fara justiça por maos proprias. Quanto ao caso do espancamento brutal aos reclusos na cadeia de viana o assunto nao passa simplesmente por retirar este ou aquele responsavel. A estes responsaveis escapa-lhes algo mais serio que particularmente ja estudei.
  6. sandra
    2013-02-15 23:00:51
    Direitos Humanos onde estão? Uma crueldade que fizeram com as senhoras, onde já se viu em pleno século acontecer estas barbaridades, dá medo do ser humano, porque roubaram ou pegaram não sei qualificar o ocorrido,mas não justifica tanta crueldade. Esses homens não podem lidar com pessoas e nem mesmo com animais. O lugar deles é atraz das grades e estudando o que é amar o próximo.
  7. Mateus D. Fernandes
    2013-02-14 13:11:08
    a sociedade xt doente.
  8. Mateus D. Fernandes
    2013-02-14 13:10:37
    bem tomada as medidas
  9. Marcelino G.J. Caivala
    2013-02-13 06:22:50
    Foi com grande honra e praser que recebo estes resultados da polícia nacional, da PGR. Pois ha compentecia nos serviços nacionais, justiça deve ser feita
  10. dadilsoncalitoco
    2013-02-12 10:58:02
    A crueldade Humana é algo preocupante! Como estes Cidadãos puderam chegar a este ponto? Isto lembra as era colonialista de torturas distintas quando existia tentativas de revolta, lembra a falta de amor ao próximo, falta de sentimento humanista. Segundo o Discurso da sua Excelência Presidente José Eduardo dos Santos, onde exorta o povo angolano ser solitário um com os outros,e parece que estes Rebeldes não oiçam,não amam e são contra os direitos humanos,este delito e tem sua punição. Por estas Mulheres todo povo angolano está unido clamando Justiça, justiça em coro.
  11. edney
    2013-02-10 21:08:42
    devem
  12. Anonimo
    2013-02-10 15:46:18
    Acredito que a maioria das pessoas,já perceberam que a IURD e a IMPD não passam de um "CAVALO DE TROIA".Leiam a historia!!! E vejam o que está acontecendo em Santa Catarina,Rio Grande do Sul,Brasil.Eles mandam seus pastores nos presidios e vejam o que acontece?Os atentados de Santa Catarina,dizem que é culpa dos presos.Acredito que o Brasil,precise urgentemente do FBI para investigar as causas e punir os verdadeiros culpados.Para aqueles que sem saber,trabalham para estes... Fujam desta gente!!!Eles fazem mal a todos e saem impunes.Mas se existe justiça,e sei que existe!Que seja feita e,coloquem os manipuladores de seres humanos no carcere a vida por ser considerado crime contra a humanidade.Existem uma infinidade de videos postados por os assim chamados religiosos no Brasil.Mas os verdadeiros religiosos não precisam disto.Da mesma forma como seria o momento das policias internacionais,como FBI e interpol,iniciarem a investigar.Combater este cavalo de troia
  13. mateus do amaral
    2013-02-10 15:35:25
    estes individuo devem pagar pelo crime cometido ate porque fazer justiça por mãos propria é crime pra mim todos os agressor devem apanhar pena m
  14. Ivany
    2013-02-10 13:04:57
    Isso é um acto de pessoas que São desomanos mesmo que as senhoras roubaram uma garrafa não era preciso chegar até aquele ponto por isso tem que se fazer justi
  15. Anonimo
    2013-02-09 14:14:01
    vejam na internet:www.edir macedo e religiosos da iurd torturam homossexual ao
Nome

E-Mail

Comentário


Enviar Comentário
 
 

Newsletter



Subscreva tambem a newsletter da Exame

Capas da edição nº 281

 
 
 
Assine OPaís Online